segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL

O NATAL DO SENHOR CHEGOU
FELIZ NATAL E PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Preparação para um Natal Santo

Neste Tempo do Advento, como a manjedoura deste presépio devemos preparar nosso coração a espera do 
MENINO JESUS. 

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Brasil recebe visita da delegada FMA do Haiti


Preocupada em visitar o máximo de casas e paróquias Salesianas do Estado de São Paulo Ir. Valéria Timoteo(FMA), da Inspetoria Santa Catarina de Sena, de São Paulo – SP, que há dois anos e meio vive em missão no norte do Haiti, e também designada como Delegada dos Salesianos Cooperadores vinculados à escola na qual trabalha, procurou divulgar a situação do país, que ainda sofre com as conseqüências do violento terremoto que se abateu aquele país, quando veio inclusive a falecer lá a notável brasileira Dra. Zilda Arns.
A Ir. Valéria trouxe fotos que permitem conhecer um pouco mais da realidade enfrentada pelas irmãs salesianas e pelos Salesianos Cooperadores no trabalho com a infância e juventude local.
Ela comentou que o trabalho de reconstrução do país é lento. Apresentou um projeto que os SSCC do local têm que é a construção de um Centro Juvenil para alfabetização e recreação. Unindo forças e recursos próprios, os Salesianos Cooperadores já conseguiram adquirir um terreno e atualmente buscam meios para a construção do Centro Juvenil, porém as dificuldades são imensas, e ainda enfatizou que, às vésperas de conceder a entrevista ao SSCCom, tentava comunicar-se com a região onde trabalha mas sem sucesso, pois havia passado por lá uma violenta tempestade tropical que impede as comunicações de funcionarem de forma eficaz. (veja notícia aqui).
A Ir. Valéria sempre preocupada com seus jovens demonstrada em sua fala, traz consigo um sorriso de otimismo próprio do carisma salesiano e na esperança de conseguir ajuda em sua terra natal, concedeu uma tocante entrevista ao SSCCom, que pode ser vista no site dos Salesianos Cooperadores clicando aqui.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

SETEMBRO MÊS DA BÍBLIA

video


Prof. Felipe de Aquino fala sobre mês da Bíblia

FONTE: YOUTUBE

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Agosto: começam as inscrições para a Jornada Mundial da Juventude


Para garantir a participação dos jovens e organizar os grupos que deverão ir a JMJ 2013 no Rio de Janeiro, serão abertas no próximo dia 28 de agosto as inscrições para grupos de peregrinos que desejam ir para Jornada Mundial da Juventude. A inscrição no portal oficial da JMJ Rio2013 representa uma pré-reserva, sendo que a confirmação da inscrição é o pagamento.
Desde de julho, já está disponível online o Manual de Inscrições de Peregrinos, onde  encontram todas as orientações para preparar da melhor forma o grupo. As inscrições serão feitas em grupo por meio de um responsável (chamado de “responsável pelo grupo”). Além desse, haverá um “segundo responsável”. Para grupos mistos, preferencialmente um responsável masculino e um feminino. Os grupos deverão ser de até 50 peregrinos e se houver grupos maiores devem ser divididos em subgrupos de até 50 pessoas.
Quanto aos valores eles variam conforme os pacotes (pode incluir ou não alojamento e alimentação), e de acordo com a classificação de paises e para ajudar os peregrinos de países economicamente mais pobres possam participar das JMJs, eles são classificados nas classes A, B e C. A classificação dos países e os tipos de pacotes definem os valores.
Primeiramente serão 21 tipos de pacotes com valores que variam de R$ 100,70 a R$ 577,60, até 31 de janeiro de 2013, incluindo um desconto de 5%. Após esse período, as variações são de R$ 106,00 a R$ 608,00.
Irmã Maria Shaiane Machado, diretora do Setor de Inscrições da JMJ Rio2013, disse: "Incentivamos a todos que façam sua inscrição em grupo, que podem ser formados nas paróquias, comunidades, movimentos católicos, escolas, universidades".
As inscrições serão realizadas exclusivamente online, através do portal oficial da Jornada - www.rio2013.com
Atenção!
Com o objetivo de tirar dúvidas sobre os processos da Jornada Mundial no próximo dia 24 de agosto, das 9h às 12h, no Centro Inspetorial, em São Paulo, haverá uma reunião com o Pe. André Torres, referencial para a Juventude no Regional Sul 1 da CNBB.
Informações: 11 3225-5800 ou pastoral@salesianos.com.br


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Veja o Novo Site Vocacional - CNBB


Comissão da CNBB lança site da Pastoral Vocacional 

CNBB 

Foi lançado pela Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB o site da Pastoral Vocacional no Brasil. É um instrumento para divulgar as atividades e notícias desta Pastoral nos Regionais e dioceses, e também para convergir os materiais e subsídios um ponto de encontro de todos os animadores do país.


O assessor da Pastoral Vocacional da Comissão, padre Valdecir Ferreira, explicou que o novo site passará por muitas inovações, mas que terá uma grande importância na dimensão e no trabalho vocacional para a Igreja.


Durante este mês de agosto as comunidades realizam o período de intensa reflexão e oração pelas vocações. “O mês vocacional é um período em que devemos buscar um aprofundamento da consciência e da responsabilidade de todos quanto ao chamamento de Deus”, lembra Valdecir. Para ele, as comunidades poderiam “ampliar suas atividades buscando uma maior divulgação e reflexão sobre o referido assunto”.

Para conhecer o site, CLIQUE AQUI

Fonte: cancaonova.com

A MÃE APARECIDA ACOLHE SALESIANOS




Entre 13 a 15 mil pessoas, segundo a Policia Militar,  participaram da 13ª Romaria da Família Salesiana Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, que teve como tema "Maria, discípula do Senhor e pastora da juventude". Com inicio da concentração no Porto de Itaguaçu, as margens do Rio Paraíba, onde foi encontrada a Imagem de Nossa Senhora Aparecida, iniciou-se a caminhada até a Basílica , com uma marcante participação da Juventude, e diversas pastorais e obras e colégios do Estado de São Paulo.

Ao chegar a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, teve então a Missa celebrada pelo recém nomeado Arcebispo de Passo Fundo Dom Antonio Altieri, e concelebrada pelo Padre Inspetor Edson Donizetti e os demais Padres Salesianos.





quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A Importância da Pastoral Familiar



Durante uma semana no mês de agosto, este ano mais precisamente será entre os dias  12 a 18, muitas paróquias e comunidades costumam realizar missas e encontros dedicado as famílias, e quem tem um grande papel de agente de comunicação da Semana Nacional da Família,  é a A Pastoral Familiar, pois seu papel dentro da Igreja é de orientar e promover ações que envolvam e fortifiquem os laços dentro dos lares cristãos.

Segundo o padre Wladimir Porreca, assessor da Comissão Episcopal da Vida para Família, a Pastoral Familiar tem como missão empenhar-se cada vez mais para anunciar a importância da instituição família.

O sacerdote afirmou:“Vale a pena a Família. Nós acreditamos e amamos a Família e nos espelhamos naquela que foi família perfeita, a Sagrada Família”.

Ao citar a sessão inaugural dos trabalhos da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe (2007), em Aparecida (SP), Padre Wladimir mencionou que o Papa Bento XVI se refere a instituição familiar como ‘patrimônio da humanidade’, assim deixando claro que a Igreja acredita e ama a família como sujeito e bem social para a construção da sociedade, assim a Pastoral Familiar tem o seu espaço na vida da Igreja para celebrar a vida familiar.

Conheça algumas das recomendações da Comissão Episcopal para Vida e Família e para os agentes da pastoral:

É importante organizar, com bastante antecedência, uma Comissão Organizadora, integrada por membros das diferentes pastorais, movimentos e serviços;
Buscar a aproximação ecumênica nesta organização;
Apresentar logo o tema central, neste ano: “Família: Trabalho e Festa” para a comunidade;
Planeje o trabalho e se busquem simbologias adequadas;
É necessário que se criem as equipes necessárias para todas as áreas de trabalho, como: equipe de divulgação, de secretaria, de liturgia, intercessão, alimentação e saúde, decoração e outras;
Proporcionar momento de oração para o evento;
Promova vigílias de oração pela família;
Que as equipes realizem, com antecedência, as reflexões propostas;
         
   Fonte: blog.cancaonova.com

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Vocação Sacerdotal


A gloriosa Beatificação daquele humilde sacerdote da França que foi João Maria Batista Vianney, no dia 8 de janeiro de 1905 na Basílica Vaticana, confirma a vocação dos homens a figura sacerdotal, tornando-os pastores de almas e elevando a santidade sacerdotal, "O caráter sacramental da ordem chancela da parte de Deus num pacto eterno o seu amor de predileção, que exige em troca, da criatura escolhida, a santificação... O clérigo deve ser tido como um eleito entre o povo, cumulado dos dons sobrenaturais e participante do poder divino, numa palavra, um 'outro Cristo'... Já não pertence a si, nem aos parentes e amigos, nem mesmo à sua pátria. Deve consumi-lo um amor universal. Mais ainda, a caridade universal será o seu respiro, os seus pensamentos, a vontade, os sentimentos deixam de ser seus, para serem de Cristo, que é a sua vida".

 Mesmo conhecendo as dificuldades dos padres que encontram na sua vida pessoal e nos encargos do seu ministério, e nos queixamos de que o espírito de alguns ‚ batido pelas ondas deste mundo e entibiado pelo cansaço, contudo a nossa experiência também não ignora a fidelidade corajosa da maior parte e a devoção espiritual dos melhores. A uns e a outros, o Senhor dirigiu, no dia da ordenação, estas palavras de ternura: "Já não vos chamo servos, mas amigos!" (8) Que a perseverança e o crescimento na amizade divina constitui na alegria e a força de toda a vida sacerdotal.
 "O exemplo admirável do santo cura d'Ars conserva ainda hoje todo o seu valor", atesta Pio XII. (58) Nada poderá substituir na vida de um padre a oração silenciosa e prolongada diante do altar. A adoração de Jesus, nosso Deus, a ação de graças, a reparação pelas nossas próprias faltas e pelas dos homens, a súplica por tantas intenções que lhe são confiadas. E pela prática deste culto, esclarecido e fervoroso para com a Eucaristia, que um padre aumenta a sua vida espiritual e se preparam as energias missionárias dos mais valorosos apóstolos.
E através do padre que o povo de Deus, iluminado pela pregação da fé, e alimentado com o Corpo de Cristo, encontra a sua vida, o seu crescimento e, se lhe é necessário, reforça a sua unidade; é ali, numa palavra, que, de geração em geração, em toda a parte, cresce espiritualmente o Corpo místico de Cristo, que é a Igreja.
Que, pela graça de Deus, santo cura d'Ars, despertará em todos os padres o desejo de cumprir mais generosamente o seu ministério e, sobretudo, este "primeiro dever que é trabalhar na sua própria santificação".
 Que Deus olhe profundamente para todos Padres, para suas dificuldades e suas angustias, colocando em seus corações a certeza da vitória por serem Cristo para nós.

Texto fundamentado na CARTA ENCÍCLICA "SACERDOTII NOSTRI PRIMORDIA" DE SUA SANTIDADE O PAPA JOÃO XXIII

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

AGOSTO: MÊS VOCACIONAL




ESPAÇO VOCACIONAL: blog.salesianos.br



DIA NACIONAL DA JUVENTUDE 2012 - LANÇADOS SUBSÍDIO E CARTAZ



Com o O tema do DNJ deste ano que é "Juventude e Vida" e o lema "Que vida vale a pena ser vivida?", foram  lançados o subsídio do Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2012  e cartaz oficial deste evento.

Formada por jovens de pastorais, movimentos, congregações e novas comunidades que atuam com a juventude, a Coordenação Nacional de Pastoral Juvenil escolheu o cartaz deste ano, que também elaborou o subsídio para a vivência do DNJ.

Segundo padre Antônio Ramos do Prado (padre Toninho), assessor nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, do subsídio do Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2012 foi feita a partir do aprofundamento do estudo sobre a realidade juvenil e à luz da Campanha da Fraternidade de 2013, fundamentados no texto bíblico de João 10,10: “Eu vim para que todos tenham vida”.

Focado nos sinais da vida da juventude do Brasil", Chiquinho [D'almeida, vencedor do concurso], manifestou com propriedade o tema e o lema no cartaz, Para padre Toninho, a idéia do jovem pintando os sinais de vida no Brasil manifesta o protagonismo juvenil dentro e fora da Igreja.


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Todos somos responsáveis por promover uma verdadeira ‘cultura vocacional’


A proposta de uma reflexão sobre o auxílio para suscitar no jovem sua vocação, Dom Eduardo Pinheiro que é o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, escreveu em sua carta mensal direcionada a todos os párocos do Brasil para incentivá-los na evangelização dos jovens, à luz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013. 

Agosto o mês das vocações, cabe a reflexão sobre o que as comunidades estão fazendo, à luz da JMJ, promovendo ajuda aos jovens no discernimento vocacional. E enfocou também a necessidade das comunidades suscitarem novas vocações, levando a se auto-analisarem. 
“Uma Comunidade que não suscita vocações para a continuidade de sua missão é estéril. Somos ou não somos fecundos em nossas palavras, atividades e testemunhos?”. 


Caros irmãos Párocos e Administradores Paroquiais,
Vigários Paroquiais e demais Presbíteros.

Não temos dúvidas de que a JMJ, além do benefício para o impulso da evangelização da juventude, traz, para o jovem, um profundo questionamento a respeito do sentido da vida. Cada uma de nossas Paróquias e Comunidades é chamada a aproveitar deste momento ímpar de nossa história, garantindo condições favoráveis às novas gerações para que elas possam responder com alegria ao chamado de Deus: “Desejo que as Igrejas locais, nas suas várias componentes, se tornem ‘lugar’ de vigilante discernimento e de verificação vocacional profunda, oferecendo aos jovens e às jovens um acompanhamento espiritual sábio e vigoroso. Deste modo, a própria comunidade cristã torna-se manifestação do amor de Deus, que guarda em si mesma cada vocação” (Bento XVI, 49º. Dia Mundial de Oração pelas Vocações).

Estamos entrando no mês vocacional – Agosto. O que nossas Comunidades estão preparando, à luz da JMJ, para que cada adolescente e jovem receba a ajuda adequada para o seu discernimento vocacional? Nenhum deles deveria passar pelas nossas catequeses, encontros, grupos, organizações sem receber este auxílio que faz a diferença na sua realização pessoal, no dinamismo eclesial, na realidade social.

Todos são responsáveis por promover uma verdadeira ‘cultura vocacional’ em nossos ambientes. O apelo vocacional da JMJ nos questiona:

- nossa Catequese tem atraído as novas gerações para a reflexão vocacional?
- nossos jovens são apaixonados discípulos missionários de Jesus Cristo?
- como promovemos a vocação matrimonial na cultura juvenil atual?
- quantas vocações sacerdotais, religiosas e missionárias estão surgindo na paróquia?
- os jovens conhecem a vocação do/a leigo/a consagrado/a e da vida monástica?

Não nos esqueçamos: uma Comunidade que não suscita vocações para a continuidade de sua missão é estéril. Somos ou não somos fecundos em nossas palavras, atividades e testemunhos? Entre tantas propostas, desafiemos nossas Comunidades em suscitar, anualmente, ao menos uma vocação para a vida sacerdotal ou religiosa.

A JMJ nos presenteia com este clima favorável para se trabalhar a questão vocacional. Não percamos tempo nem privemos nossos jovens deste seu ‘direito existencial’! Os jovens estão motivados a uma entrega mais radical a favor de Jesus Cristo e do seu Evangelho. O que lhes oferecemos? Abramos nossos olhos! Ousemos propostas cativantes! Não tenhamos receio de fazer nossas, as vibrantes palavras de nosso Papa Bento XVI: “Queridos jovens, não tenham medo do chamado de Cristo para a vida religiosa, monástica, missionária ou ao sacerdócio. Estejam certos que Ele enche de alegria aquele que, dedicando a vida nesta perspectiva, responde ao seu envio deixando tudo para permanecer com Ele e dedicar-se de coração inteiramente a serviço dos outros. Do mesmo modo, grande é alegria que Ele reserva ao homem e à mulher que se doa totalmente um ou outro em matrimônio para constituir uma família e tornar-se sinal do amor de Cristo por sua Igreja” (27º. Dia Mundial da Juventude).

Maria, modelo de busca e resposta vocacional, inspire nossos corações a favor dos jovens que anseiam por uma vida com sentido. Confiemos a ela nossa própria vocação para que os jovens se sintam motivados com o nosso testemunho de alegres discípulos missionários de Jesus Cristo. Confiemos a ela, principalmente, as vocações que Deus está suscitando em nosso meio por ocasião da Jornada Mundial da Juventude - Rio 2013.
                                                                                                   
Dom Eduardo Pinheiro da Silva, sdb
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude (CEPJ)
 



FONTE:www.jovensconectados.org.br/

Lançado subsídio para mês vocacional 2012


A Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada preparou um subsídio com sugestões para as celebrações no período do mês de agosto que é tradicionalmente dedicado na Igreja para a promoção e oração pelas vocações. 

O subsídio contém sugestões para as celebrações, com o apoio do Instituto de Pastoral Vocacional e da Rogate - revista de animação vocacional. Com quatro celebrações, dedicadas a uma reflexão eclesiológica da vocação. 

O mês vocacional terá como tema: “Chamados à vida plena em Cristo”, e o lema “Eis que faço novas todas as coisas!” (Ap 21,5). 

Segue o incentivo proposto: 

- Primeiro domingo: a vocação dos Ministros Ordenados (bispos, padres e diáconos)
- Segundo domingo: a vocação da Vida em Família (em sintonia com a Semana Nacional da Família)
- Terceiro domingo: a vocação da Vida Consagrada (religiosas, religiosos, leigas e leigos consagrados)
- Quarto domingo: a vocação dos ministros não ordenados (todos os cristãos leigos e leigas).
O material – arte do cartaz e o roteiro das celebrações – foi enviado para as dioceses de todo o país e pode ser baixado no site da CNBB. 

Faça o download:




fonte : CNBB 

quarta-feira, 25 de julho de 2012

PREPARE-SE, AGOSTO MÊS DA ROMARIA SALESIANA A APARECIDA


Salesiano concorre ao Prêmio Cidadão Sustentável


Padre Rosalvino concorre ao Prêmio Cidadão Sustentável 

O Prêmio Cidadão Sustentável é uma iniciativa do site Catraca Livre em parceria com a Rede Nossa São Paulo com a proposta reconhecer e valorizar as pessoas que ajudam a transformar São Paulo em uma cidade mais justa, democrática, saudável e solidária. 

Sobre Padre Rosalvino
Rosalvino nasceu na Espanha, mas veio para o Brasil ainda criança. 
Consagrou-se padre na congregação salesiana, criada por São João Bosco no século XIX, na Itália.

Em 1981, veio trabalhar na paróquia N. Sra. Aparecida em Itaquera e fundou a Obra Social Dom Bosco, que presta serviços em atividades educativas, esportivas, culturais e de assistência social.
Atualmente a Obra Social Dom Bosco atende diariamente 5 mil pessoas por meio de 6 serviços, 6 programas e 3 projetos, em 16 endereços nos bairros de Itaquera e Guaianazes, com ações que abrangem educação infantil, profissionalização, acolhimento institucional, convívio de idosos, entre outras.
 



quinta-feira, 12 de julho de 2012

Oremos pela Semana Missionária Vocacional


Que Nossa Senhora Auxiliadora olhe pela Semana 

Missionária Vocacional, que acontecerá na cidade de

Jacupiranga, neste mês de julho

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Um verdadeiro testemunho vocacional deixado no grande legado à Igreja Católica pelo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales


Homenagem a Dom Eugênio, que na certeza de sua páscoa e na esperança de que compartilhava da convicção que nos foi deixada pelo apóstolo de que a “a coroa da justiça” está reservada para ele pelo Senhor, o justo juiz, que dará essa coroa, “não somente a ele, “mas a todos os que tiverem esperado com amor a sua manifestação”( 2 Tm 4,8).

Recentemente, por ocasião da Páscoa deste 2012, ele mesmo determinou que seria publicado um último artigo no qual ele escreveu: “Ao passo que a alegria, presságio do transcendente, faz-nos sentir algo superior às experiências comuns, ela, todavia, acorda em nós o mais próprio, o mais íntimo de nós mesmos. Será que não está inscrita na experiência pura e honesta da alegria uma tênue e todavia forte certeza de que a mais profunda realidade de nosso ser é imagem do eterno? Este estado de alma é como uma atmosfera jubilosa de nossa mente, que se reflete em nossos sentimentos e que se irradia em nossos relacionamentos humanos”.
Dom Eugenio nasceu em Acari, no Rio Grande do Norte no dia 08 de novembro de 1920, ingressou no seminário em 1936. Após o Curso de Humanidades, foi enviado ao Seminário Maior da Prainha em Fortaleza. Lá permaneceu de 1937 a 1943. foi ordenado diacono em março de 1943, e ordenado sacerdote em novembro do mesmo ano. Aos 33 anos, em agosto de 1954, foi nomeado bispo titular de Tibica e auxiliar de Natal pelo papa Pio XII.
Entre os anos de 1962 e 1964 exerceu a função de administrador apostólico da Arquidiocese de Natal, quando é então nomeado administrador apostólico da Arquidiocese de Salvador. Após quatro foi nomeado pelo papa Paulo VI Arcebispo de Salvador e no ano  de 1971 foi nomeado arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro pelo papa Paulo VI, cargo que ocupou até julho de 2001.
Criou as pastorais: Penal, da Saúde, do Trabalhador, das Domésticas, do Anônimo, do Menor e das Favelas, um dos seus marcos foi a preocupação com a questão social, com um destaque para a Pastoral das Favelas surgiu em 1976, e ganhou maior visibilidade em 1978, com o caso Vidigal. Caso em que o secretário de Obras do município alegou que o morro tinha risco de desabar, e por isso, os moradores deveriam ser removidos e transferidos, com o apoio da Pastoral das Favelas e de advogados, se mobilizaram e conseguiram impedir a remoção do local mudando a política fundiária.
Também inspirado pelo seu lema episcopal, “Impendam et Superimpendar” (alusão a 2Cor 12, 15: “Quanto a mim, de muito boa vontade gastarei o que for preciso e me gastarei inteiramente por vós”), Dom Eugênio foi Padre Conciliar do Vaticano II, criador da Campanha da Fraternidade e também apoiou o Movimento de Educação de Base e as Comunidades Eclesiais de Base. 
A trajetória de Dom Eugênio, frutificou a vida da Igreja e do povo, tornando-se referência da Igreja nos momentos mais significativos da vida social e política no Brasil'', conforme nota   da CNBB 
  
Em telegrama Papa Bento XVI expressou seus sentimentos:
No telegrama enviado ao Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, o Pontífice ressaltou que Dom Eugênio revelou-se "autêntica testemunha do Evangelho no meio do seu povo”. afirmou o o Papa
“Recebi a triste notícia do falecimento do venerado Cardeal Eugênio de Araújo Sales, depois de uma longa vida de dedicação à Igreja no Brasil”, disse o Papa no telegrama.
Bento XVI disse ainda dar graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor que, nos seus 70 anos de sacerdócio e 58 de episcopado, procurou apontar a todos a senda da verdade na caridade e do serviço à comunidade, em permanente atenção pelos mais desfavorecidos, na fidelidade ao seu lema episcopal: “Impendam et superimpendar” (gastarei e gastar-me-ei por inteiro por vós). 
Baseado em diversos textos e na nota emitida pela CNBB e no telegrama enviado pelo Papa Bento XVI
SMM

terça-feira, 10 de julho de 2012

Carta aos Padres do Brasil



A carta mensal, direcionada aos Presbíteros, no mês de julho  Dom Eduardo Pinheiro enfatiza que  a 1 ano da realização da JMJ Rio 2013,  este mês deve marcar o arranque final rumo a Jornada e que entre tantas coisas que acontecerão, destacam-se a Jornada e Ação Social” (cf. www.rio2013.org.br), o “Bote Fé na Vida” (cf. www.jovensconectados.org.br), o lançamento dos dois subsídios “A Caminho da JMJ” e do DVD gravado com os artistas católicos em Natal, o Seminário sobre “Bioética e Juventude”.

Portanto a Igreja deve se movimentar e beneficiar deste tempo de Graça e apontando na juventude e na vitalidade da Igreja que é chamada a ser criativa, ousada, bela, profética, agradável... e estes traços são próprios da juventude. A JMJ vem para fortalecer nossa caminhada de evangelização, também nos chama a atenção para o ROSTO JOVEM  que a IGREJA deve ter e a realidade que deparamos quando olhamos os rostos, pois revela por exemplo: dor ou alegria, etc.

Por fim há um questionamento sobre o rosto que cada paróquia tem e um convite para que as paróquias movimentem os jovens a fim de mostrar o rosto jovem da paróquia, com uma atividade especial indicada por ele nesta carta do mês de julho.

Afinal: “sem o rosto jovem a Igreja se apresentaria desfigurada!” Afirma Dom duardo Pinheiro.


segunda-feira, 9 de julho de 2012

Escolhido o hino da CF 2013

O hino da Campanha da Fraternidade 2013 foi escolhido, que teve no processo de escolha dois momentos: o concurso para letra e o concurso para música. Num primeiro momento, em dezembro de 2011, escolheu-se a letra, e num segundo momento foi escolhida a música. 

A CNBB recebeu mais de 100 contribuições que foram analisadas cuidadosamente, levando em conta os critérios do concurso e as avaliações da CF deste ano, ressaltando a riqueza melódica, harmônica e rítmica dos diversos estilos e os mais variados, próprios da diversidade cultural do nosso país. A música escolhida foi a dos compositores Gil Ferreira e Daniel Victor Santos. 

Reunidos em Brasília nos dias 19 e 20 de junho, os bispos do Consep, analisaram a composição e a aprovaram. 


Desde 2006, por decisão dos bispos do Conselho Episcopal Pastoral, o Consep, o CD da Campanha da Fraternidade traz o Hino da CF e o repertório quaresmal correspondente a cada ano. Podendo o hino ser executado em algum momento (mais adequado) da celebração, a critério da equipe de celebração e de quem preside. 




             www.salesianos.org.br 

quarta-feira, 4 de julho de 2012

“E vós, quem dizeis que eu sou?”


Uma breve reflexão:
Podemos fazer um parâmetro para nossa fé, através da pergunta, “E vós, quem dizeis que eu sou?”, quando questionamos a nós mesmos encontramos vários pontos que nos ajudam a responder, quem é Jesus para nós, podemos encontrar  esta resposta, quando lemos em Atos dos Apóstolos: 5Enquanto Pedro era mantido na prisão, a Igreja rezava continuamente a Deus por ele. Vemos aqui, que a igreja orava, este é um ponto para quem é seguidor de Jesus, a Igreja Ora, se somos pessoas de oração encontramos em Jesus o apoio necessário principalmente nos momentos difíceis. 

Outro ponto vemos também em Atos dos Apóstolos;11Então Pedro caiu em si e disse: “Agora sei, de fato, que o Senhor enviou o seu anjo para me libertar do poder de Herodes e de tudo o que o povo judeu esperava!”, onde Pedro caiu em si, soube esperar em Deus, encontrou a sua libertação. e quantas vezes há desanimo em nossas vidas? Brigamos com nós mesmos, ou deixamos nossas comunidades, porque queremos tudo na hora, ou porque queremos tudo do nosso jeito, Deus tem que me fazer o milagre imediato, deixamos de esperar no Senhor. 

Mais um ponto que nos inspira é a confiança, encontramos, descrito quando São Paulo diz 7Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé. Pois São Paulo entrega a Deus sua confiança, a vitória será decorrente  deste deposito incondicional de São Paulo em Deus, e para nós fica esta questão, o quanto confiamos, em Deus? 

Para finalizar um último ponto é o abandono, quando lemos em II Timóteo: 8Agora está reservada para mim a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que esperam com amor a sua manifestação gloriosa. Ai esta o abandono, onde depois de colocar a confiança no Senhor nos abandonamos como crianças nos braços do Pai e ali sabemos que estamos seguros, é assim que o Senhor nos vê, e nos acolhe, e ao abandonarmos nos braços de Deus, pode-se com segurança, responder a pergunta: Quem é Jesus para mim. 

SMM

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Curso de Extensão tem como tema "A identidade do Unisal"


Na UNISAL de Lorena iniciou um curso de extensão com tema "Identidade do Unisal", e planejado  pelo pelos diretores Padre Capucho e Fábio Reis e os membros do grupo de pesquisa Fé e Razão, e voltado para professores e funcionários, curso tem o objetivo de promover a discussão e reflexão sobre a identidade do Unisal como instituição católica, salesiana, voltada para o diálogo entre fé e razão.
O primeiro encontro teve como palestrantes o Prof. Lino Rampazzo e o diretor Fábio Reis., onde abordaram “Universidade: do coração da Igreja aos desafios contemporâneos” também houve participação a Pró-reitora de Extensão, Ação Comunitária e Pastoral, Regina Jantke, e a abertura oficial foi feita pelo Padre Mário Bonatti, com os trabalhos.
O segundo encontro com tema “Dom Bosco, sua vida, seu tempo: Memórias do Oratório”, apresentado pelo Padre Capucho. e seguindo a programação os professores Marcilene Bueno, Mário Dias, Júlio Moreno e José Lourenço vão explicar e debater sobre a encíclica Ex corde ecclesiae.
E para finalizar o curso que deve acontecer no dia 1º de agosto Padre Dílson Passos, que vai falar sobre “Unisal e sua identidade”, tema de sua tese de doutorado.



segunda-feira, 25 de junho de 2012

Twitter ANS


Começou, com a primeira mensagem lançada pelo Reitor-Mor, a publicação de ANS num dos ‘social networks’ mais conhecidos: o ‘Twitter’. Desde hoje será possível receber as indicações das publicações cotidianas, às vezes extraordinárias, da Agência iNfo Salesiana.

A operação, simples, da redação da primeira mensagem tuitada de ANS se deu ontem de manhã, 24 de junho, no escritório do Reitor-Mor, na presença dos membros do Dicastério para a Comunicação Social.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Comemoração do bicentenário de matrimônio de Francisco Bosco com Margarida Occhiena

No dia 06 de junho comemora-se o bicentenário (1812–2012) de matrimônio de Margarida Occhiena com Francisco Bosco, Pais do Santo dos Jovens.

“Significativa a coincidência deste aniversário com o encerramento em Milão do VII Encontro Mundial das Famílias” – observa o P. Pierluigi Cameroni, Postulador geral para as Causas dos Santos da FS. 

Com o matrimônio civil celebrado, durante o domínio napoleônico, no dia 24 de maio – do que se conserva ainda o documento original redigido em língua francesa –, na manhã de 6 de junho de 1812, Francisco Bosco e Margarida Occhiena casaram-se na Paróquia de S. Martino, em Capriglio, na presença do Reitor da igreja, P. Giuseppe Maggiora. “Este passo era para os dois casados o mais importante, porque sabiam muito bem que ter celebrado santamente o Sacramento do matrimônio era para eles fonte de muitas bênçãos: para a serenidade e a paz na família, para os futuros filhos, para o trabalho e para superar os difíceis momentos da vida” – observa o P. Cameroni. 

Segundo o Postulador Geral o sacramento do matrimônio ajudou Francisco e Margarida a viverem com fidelidade e fecundidade a sua vida esponsal, onde seus desejos se tornaram sinal de uma fecundidade que abrange também à Família fundada pelo filho João. Tudo isso suscitou em Dom Bosco e nos seus meninos um grande sentido de agradecimento e de amor para com aquele casal de santos esposos e pais”.  

Para toda a FS esta ocorrência é mais um convite a dar uma atenção privilegiada à Família na PJ, formando e evolvendo os genitores na ação educativa e evangelizadora dos filhos, valorizando-lhes a contribuição nos itinerários de educação afetiva e favorecendo novas formas de evangelização e de catequese das Famílias e através das Famílias. 

No dia 6 de junho e em Turim, na Basílica de Maria Auxiliadora, no dia 24 de junho o aniversário será comemorado de maneira especial. Para maiores informações, visite-se o SITE sítio da Associação “Amigos do Museu Mamãe Margarida”, de Capriglio.

Margarida Occhiena(Mamae_Margarida), leiga, mãe de Dom Bosco, foi declarada venerável , no dia 23 de outubro de 2006.



ASMM